130 anos de Nascimento do escritor e pintor Gibran Khalil Gibran
OBJETIVO:
A Associação Cultural Brasil-Líbano, o Comitê Nacional Gibran e o Museu Gibran preparam-se para comemorar os 130 anos de nascimento de um dos mais consagrados escritores e pintores de todos os tempos, Gibran Khalil Gibran.
Gibran foi um líder intelectual, filósofo, poeta, pintor, ensaísta e romancista.
Para tanto, está sendo promovida uma exposição inédita, contendo 52 pinturas, documentos, cartas pessoais, manuscritos, cadernos originais e alguns objetos pessoais, nunca antes exibidos, vindos do Museu Gibran, que pela primeira vez serão expostos na América Latina.
Sua obra literária, marcada pelo misticismo oriental, alcançou popularidade em todo o mundo.
Gibran nasceu em 06 de janeiro de 1883, na cidade de Bicharré, ao norte do Líbano, próximo aos Cedros milenares e faleceu em 10 de abril de 1931, em Nova York. Foi a publicação de seu best seller “O Profeta”, em 1923, que lhe assegurou a notoriedade no mundo ocidental. Considerada uma das cem obras mais importantes do mundo, “O Profeta” é um gigante da literatura universal. A obra literária, acentuadamente romântica e influenciada pela Bíblia, Nietzsche e William Blake, trata de temas como o amor, a amizade, a morte, a natureza, entre outros e já foi traduzida para mais de 80 idiomas.

EVENTO:
O evento incluirá exposição da obra literária de Gibran em vários idiomas, além de exposição fotográfica da região dos Cedros, onde se encontra Bisharré, cidade natal de Gibran.
Quase todos os seus livros foram traduzidos para o português por Mansour Challita, presidente da Associação Cultural Internacional Gibran.
Suas obras tornaram-se mundialmente conhecidas, como: Temporais, As Ninfas do Vale, Os Deuses da Terra, Jesus: o Filho do Homem, Asas Partidas (romance baseado no primeiro amor de Gibran) e outros.

SOLENIDADE DE ABERTURA: Salão de Atos – Portão 04 e 05
DATA: 02 de maio -quinta-feira, às 20h30
LOCAL: Memorial da América Latina - Av.Auro Soares de Moura Andrade, 664 - Barra Funda - S.Paulo EXPOSIÇÃO: Salão de Atos – Portão 04 e 05 DATA:De 03 de maio a 26 de junho/2013
PERÍODO DE EXPOSIÇÃO: Terça a domingo – das 09h00 às 18h00
Entrada Franca.

PROGRAMAÇÃO:
Leitura Dramática de "Um Profeta em Nova Iorque", texto e direção de Samir Yazbek, inspirado na vida e obra de Khalil Gibran.
Com a Companhia Teatral Arnesto nos Convidou (Helio Cicero, Daniela Duarte, Douglas Simon e Gabriela Flores).
30 de julho de 2013, terça-feira, às 20h - Entrada Gratuita.
Centro Cultural FIESP - Ruth Cardoso –Teatro do SESI-São Paulo.

-Exibição de filmes sobre Gibran

-Exposição fotográfica alusiva ao tema nas estações do Metrô e Trens Metropolitanos no decorrer do ano

PÚBLICO ALVO
Público em geral, sociedade brasileira, pesquisadores, estudantes, professores, filósofos, historiadores, etc.

CONSIDERAÇÕES
As comemorações dos “130 Anos de Nascimento de Gibran Khalil Gibran” trarão ao Brasil pela primeira vez trinta pinturas originais do artista e ainda alguns de seus objetos pessoais nunca antes exibidos.
Com isso, o público brasileiro tomará conhecimento do conjunto de obras de caráter universal de Khalil Gibran, além do estímulo à leitura e ao desenvolvimento de interesse por exposição de artes plásticas, sem nenhum custo ao visitante.
Por solicitação da Associação Cultural Brasil-Líbano está sendo sancionado um projeto de lei pelo Senado Federal, que institui o “Dia Nacional de Khalil Gibran no Brasil”.
O Brasil é o país que abriga o maior número de imigrantes libaneses do mundo (aprox. 8 milhões) e este evento, além de estreitar os laços históricos e culturais entre os dois países, passará a fazer parte da agenda cultural de São Paulo, capital cultural da América do Sul.
A EMPRESA BRASILEIRA DE CORREIOS E TELÉGRAFOS fará o lançamento oficial do Selo personalizado, Carimbo, Cartão Postal, relativos a Gibran e montará uma Coleção de selos ressaltando os traços libaneses que influenciaram a cultura brasileira.
A CAIXA ECONÔMICA FEDERAL já está lançando uma série de bilhetes da Loteria Federal com estampas relativas à efeméride.
A mídia escrita e eletrônica fará matérias especiais sobre o assunto.

CURADORIA: Joseph Geagea- Diretor do Museu Gibran
PRODUÇÃO: Arte A Produtora
COORDENAÇÃO: Lody Brais - Presidente da Associação Cultural Brasil-Líbano
E-mail: brasil.libano@gmail.com
Tel.: (11) 3251-3958
Telefax: (11) 3289-1851

 
 
 

Vida e Obra de Gibran

1883

Gibran Khalil Gibran nasce em 6 de janeiro em Bcharre, no norte do Líbano, perto da região dos cedros. Tinha 8 anos quando, um dia, um temporal se abateu sobre a cidade. Gibran olha fascinado para a natureza em fúria e, estando sua mãe ocupada, abre a porta e sai a correr com os ventos. Quando a mãe, apavorada, o alcança e repreende, ele lhe responde com todo o ardor de suas paixões nascentes: “Mas, mãe, eu gosto das tempestades. Gosto delas. Gosto!” (Um livro seu em árabe será intitulado Tempestades).

1894

Emigra para Boston, nos Estados Unidos, com a mãe, o irmão Pedro e as duas irmãs, Mariana e Sultana.

1898 - 1902

Volta a Beirute para completar os estudos árabes no Colégio Sabedoria, na capital. Ao diretor, que procurava acalmar sua ambição impaciente, dizendo-lhe que uma escada deve ser galgada degrau por degrau, Gibran retruca: “Mas as águias não usam escadas!”.

1902 - 1908

De novo em Boston, onde a mãe e o irmão morrem em 1903, Gibran escreve para o jornal Al-Muhajer (O emigrante). Uma exposição de quadros desperta o interesse de uma diretora de escola americana, Mary Haskell, que custeia seus estudos artísticos em Paris.

1908 - 1910

Em Paris, estuda na Academie Julien e feqüenta museus e galerias. Conhece Auguste Rodin. Nesse período, morrem seu pai e sua irmã Sultana.

1910

Muda-se para Nova Iorque, onde permanece até o fim da vida. Mora só, num apartamento modesto, onde reúne em volta de si uma plêiade de escritores.

1905 - 1920

Gibran escreve quase que exclusivamente em árabe. Publica sete livros nessa língua: 1905, A Música; 1906, As Ninfas do Vale; 1908, As Almas Rebeldes; 1912, Asas Quebradas; 1914, Lágrima e Sorriso; 1919, As Procissões; 1920, Tempestades. Após sua morte, será publicado um oitavo livro, sob o título de Curiosidades e Belezas composto de artigos e histórias já aparecidos em outros livros e de algumas páginas inéditas.

1918 - 1931

Gibran dedica-se ao inglês. Escreve: 1918, O Demente; 1920, O Precursor; 1923, O Profeta; 1927, Areia e Espuma; 1928, Jesus, O Filho do Homem; 1931, Os Deuses da Terra. Após sua morte, seriam publicados: 1932, O Errante; 1933, O Jardim do Profeta).
Gibran morre em 10 de abril, no Hospital São Vicente, em Nova Iorque. A despedida foi grandiosa e comovente. Em 21 de agosto de 1931, os restos mortais chegaram a Beirute e foram acompanhados até Bcharre com manifestações oficiais e populares de proporções inusitadas.

Foi enterrado na vertente de uma colina de silêncio e beleza, num velho convento cavado na rocha, onde Gibran sonhava ir viver como anacoreta os últimos anos. Seu túmulo transformou-se num lugar de peregrinação. Ao alto, o Comitê Nacional de Gibran edificou um museu onde são expostas algumas das suas belas telas e os seus livros em diversas línguas. Em cima do túmulo, esta simples inscrição: “Aqui entre nós, dorme Gibran”.
Mas lá, na verdade, dorme somente seu corpo.
Sua alma, difundida nos livros, serve de guia a milhões de leitores.

© LibanByLody "todos os direitos reservados"
clinicadosite.com.br